Biomip

Carrapato

A pecuária é uma das atividades de maior valor econômico do país. A sua relevância é inquestionável, tanto na geração de empregos, quanto na renda. 

Dentre os ectoparasitas que atacam os bovinos, o carrapato é considerado o mais importante. Isso porque o bicho pode causar vários danos diretos e indiretos no gado, reduzindo consideravelmente a produtividade animal e aumentando significativamente o custo de produção. Só para se ter uma ideia, estima-se que, no Brasil, os carrapatos causem prejuízos em torno de 3,24 bilhões de dólares anualmente.

Dentre os prejuízos, podemos citar aqueles que estão associados à perda de peso, baixa conversão alimentar, redução na produção de leite, perdas na qualidade do couro, toxicoses, lesões de pele que favorecem à ocorrência de miiáses, anemia e transmissão de agentes patógenos que provocam graves enfermidades (que podem, inclusive, levar à morte). 

Dentre as doenças mais importantes, podemos citar a anaplasmose e a babesiose, comumente denominadas Tristeza Parasitária Bovina.

O ciclo do carrapato tem duração variável de acordo com a estação do ano, constando das fases de ovo, larva, ninfa, adulto macho e fêmea.

Cada fêmea pode produzir até 5000 ovos

Como funciona o controle biológico do carrapato?

Ciclo de infecção do fungo Metarhizium no carrapato

Carrapatos colonizados por fungos

Com o ataque da praga, o capim começa a amarelar, secar e perder o vigor, abrindo espaço para o estabelecimento de plantas daninhas. A identificação dos focos iniciais do inseto é fundamental para evitar a sua proliferação e garantir forragem de qualidade para o gado, mas o produtor rural deve atuar de forma preventiva.

Controle Biológico

Quer saber como o controle biológico do carrapato é possível? Entre em contato conosco!

Saiba mais sobre o produto e conheça as vantagens de um controle biológico eficiente