Biomip

Cigarrinha do Milho

A intensificação do cultivo do milho no sistema de “safrinha” e de sistemas irrigados tem aumentando a pressão de pragas e doenças específicas dessa cultura. Calcula-se que o Brasil perca anualmente, mais de um bilhão de dólares apenas na cultura do milho devido às pragas e doenças.

A cigarrinha-do-milho, Dalbulus maidis, pode causar danos diretos e indiretos às plantas.

Dano direto: Pela sucção da seiva.

Danos indiretos: O inseto é vetor de dois mollicutes (classe de bactérias que não possuem parede celular): Spiroplasma e fitoplasma, responsáveis pelas doenças enfezamento pálido e vermelho.

A cigarrinha também é responsável pelo vírus, rayado fino, conhecido também como risca.

A praga apresenta tamanho pequeno, coloração verde-clara, variando entre esbranquiçado e marrom-claro. As fêmeas realizam a postura em gramíneas e os adultos se deslocam com agilidade e são encontrados principalmente em lavouras afastadas, localizadas em regiões com gramíneas nativas e pastagens. Sua ocorrência maior é no final do verão e no outono, em milho plantado tardiamente ou safrinha.

Enfezamentos vermelho e pálido

O avermelhamento ou amarelecimento da planta e o surgimento de estrias esbranquiçadas são os sintomas mais característicos dos enfezamentos

 Plantas infectadas podem apresentar proliferação de espigas, espigas deformadas, perfilhamento na base ou axilas foliares, encurtamento de internódios, principalmente acima da espiga, grãos pequenos e frouxos, morte precoce, quebra de colmos, má formação de palha nas espigas e colonização de palhas, bainhas e colmos por fungos oportunistas.

Se existir foco de infestação próximo a lavoura, novas populações estarão migrando para o campo diariamente, exigindo um monitoramento frequente e a realização de várias pulverizações.

O controle químico não é fácil, assim, o uso do manejo integrado da doença é uma boa alternativa para o controle. As principais estratégias são: o uso de cultivares resistentes, adequação da época de plantio, evitar plantios consecutivos e eliminar plantas voluntárias no campo que possam servir de hospedeiras.

Controle Biológico

A cigarrinha do milho pode ser controlada pelo fungo Beauveria bassiana, o BioBassi!

Saiba mais sobre o produto e conheça as vantagens de um controle biológico eficiente